Visitante: 306853
NOTÍCIAS

06/06/2012 - CBO para Perfusionistas

 


Data: 05/08/2011

Hora: 22:44:55


 


Relatório da Família

Código Títulos


2235 Enfermeiros e afins




Títulos


2235-05 - ENFERMEIRO


2235-10 - ENFERMEIRO AUDITOR


2235-15 - ENFERMEIRO DE BORDO


2235-20 - ENFERMEIRO DE CENTRO CIRÚRGICO - Instrumentador cirúrgico (enfermeiro)


2235-25 - ENFERMEIRO DE TERAPIA INTENSIVA - Enfermeiro intensivista


2235-30 - ENFERMEIRO DO TRABALHO


2235-35 - ENFERMEIRO NEFROLOGISTA


2235-40 - ENFERMEIRO NEONATOLOGISTA - Enfermeiro de berçário


2235-45 - ENFERMEIRO OBSTÉTRICO - Enfermeira parteira


2235-50 - ENFERMEIRO PSIQUIÁTRICO 2235-55 - ENFERMEIRO PUERICULTOR E PEDIÁTRICO

 


2235-60 - ENFERMEIRO SANITARISTA - Enfermeiro de saúde publica


2235-65 - ENFERMEIRO DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA


2235-70 - PERFUSIONISTA


Descrição sumária


Prestam assistência ao paciente e/ou cliente; coordenam, planejam ações e auditam serviços de enfermagem e/ou perfusão. Os enfermeiros implementam ações para a promoção da saúde junto à comunidade. Os perfusionistas realizam procedimentos de circulação extracorpórea em hospitais. Todos os profissionais desta família ocupacional podem realizar pesquisa.


Formação e experiência


A formação requerida para os enfermeiros é a de bacharelado e registro no Corem; já para os perfusionistas requer-se formação em curso superior nas áreas de ciências biológicas ou da saúde e curso de especialização de 1400 horas. O exercício pleno das atividades, para os enfermeiros, ocorre após um a dois anos de experiência profissional, exceção feita àqueles que atuam na Estratégia de Saúde da Família, onde não há exigência de experiência anterior. Para ser um especialista na área, é recomendável que o profissional passe primeiramente por diferentes áreas de trabalho e posteriormente se especialize em uma delas. No caso dos perfusionistas, o exercício pleno das atividades ocorre após três a quatro anos de experiência profissional.


Condições gerais de exercício


Atuam nas áreas de saúde e serviços sociais. Exercem atividades em empresas públicas e privadas. A grande maioria dos enfermeiros possui registro em carteira; ao passo que os perfusionistas podem também atuar como autônomos e empregadores. Ambos trabalham em equipe, em ambientes fechados. Os enfermeiros se revezam por turnos (diurno/noturno), exceto os profissionais que atuam na Estratégia de Saúde da Família, que trabalham somente em horário diurno e com carga determinada em portaria específica. Os perfusionistas trabalham em horários irregulares. Os profissionais de enfermagem são predominantemente do sexo feminino, porém o número de profissionais do sexo masculino tem aumentado nos anos recentes. São expostos a riscos biológicos e - com exceção dos Enfermeiros Sanitaristas e do Trabalho -a materiais tóxicos, radiações, contaminação por materiais pérfuro-cortantes e estresse decorrente de lidar com vida humana. Os perfusionistas trabalham em posições desconfortáveis durante longos períodos e sob supervisão constante.


Esta família não compreende


3222 - Técnicos e auxiliares de enfermagem


Consulte


3222 - Técnicos e auxiliares de enfermagem


Código internacional CIUO88


2230 - Personal de enfermería y partería de nivel superior


Notas


Há profissionais de enfermagem que também atuam em universidades e instituições de pesquisa, nas funções de professor e pesquisador. Para classificação considerar as atividades que demandam mais tempo. Lei nº 5.905, de 12 de julho de 1973 - Dispõe sobre a criação dos Conselhos Federal e Regionais de Enfermagem e da outras providências. Lei nº 7.498, de 25 de junho 1986 - Dispõe sobre a regulamentação do exercício da Enfermagem e da outras providências. Decreto nº 94.406, de 8 de junho 1987 - Regulamenta a Lei nº 7.498/86.


Gacs


A - PRESTAR ASSISTÊNCIA AO PACIENTE/CLIENTE


A.1 - Realizar consultas de enfermagem


A.2 - Atender pacientes/clientes em domicílio


A.3 - Prescrever ações de enfermagem


A.4 - Prestar assistência direta a pacientes graves


A.5 - Realizar procedimentos de maior complexidade


A.6 - Solicitar exames


A.7 - Prescrever medicamentos


A.8 - Acionar equipe multiprofissional de saúde


A.9 - Registrar observações, cuidados e procedimentos prestados


A.10 - Analisar a assistência prestada pela equipe de enfermagem


A.11 - Monitorar evolução clínica de pacientes


B - COORDENAR SERVIÇOS DE ENFERMAGEM E/OU PERFUSÃO


B.1 - Padronizar normas e procedimentos de enfermagem e/ou perfusão


B.2 - Monitorar processo de trabalho


B.3 - Acompanhar processo seletivo de profissionais de enfermagem e/ou perfusão


B.4 - Facilitar interação entre o acs e os profissionais da ubs


B.5 - Desenvolver programas de educação continuada


B.6 - Estabelecer metas


B.7 - Definir métodos de avaliação de qualidade


B.8 - Aplicar métodos para avaliação de qualidade


B.9 - Selecionar materiais e equipamentos


B.10 - Avaliar desempenho de pessoal subordinado e de pares


C - PLANEJAR AÇÕES DE ENFERMAGEM E/OU PERFUSÃO


C.1 - Levantar necessidades e problemas


C.2 - Diagnosticar situação


C.3 - Identificar áreas de risco


C.4 - Estabelecer prioridades


C.5 - Participar do planejamento das ações dos agentes comunitários de saúde


C.6 - Elaborar projetos de ação


C.7 - Criar estratégias de procedimentos


C.8 - Avaliar resultados


D - REALIZAR PROCEDIMENTO DE CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA


D.1 - Definir tipo de equipamento e material


D.2 - Checar funcionamento dos equipamentos


D.3 - Verificar estoque de hemoderivados e hemocomponentes


D.4 - Calcular dosagem de medicamento e fluxo arterial


D.5 - Montar conjunto de cec


D.6 - Preencher equipamento com perfusato(prime ou priming)


D.7 - Operar conjunto de suporte circulatório e ventilatório


D.8 - Realizar exames


D.9 - Administrar medicamentos


D.10 - Interpretar dados hemodinâmicos e laboratoriais


D.11 - Realizar proteção miocárdica(cardioplegia)


D.12 - Alterar temperatura corpórea


D.13 - Retirar suporte circulatório e ventilatório


D.14 - Reinfundir volume residual do circuito


D.15 - Desmontar conjunto de cec


D.16 - Descartar material utilizado


E - IMPLEMENTAR AÇÕES PARA PROMOÇÃO DA SAÚDE


E.1 - Participar de trabalhos de equipes multidisciplinares


E.2 - Elaborar material educativo


E.3 - Orientar participação da comunidade em ações educativas


E.4 - Definir estratégias de promoção da saúde para situações e grupos específicos


E.5 - Participar de campanhas de combate aos agravos da saúde


E.6 - Orientar equipe para controle de infecção nas unidades de saúde


E.7 - Participar de programas e campanhas de saúde do trabalhador


E.8 - Participar da elaboração de projetos e políticas de saúde


E.9 - Avaliar ações dos agentes comunitários de saúde


F - AUDITORAR SERVIÇOS DE ENFERMAGEM E/OU PERFUSÃO


F.1 - Analisar prontuários


F.2 - Averiguar coerência do registro de enfermagem com patologia


F.3 - Averiguar irregularidades relativas a assistência prestada


F.4 - Confrontar situação com as informações da legislação e normas


F.5 - Elaborar relatórios e documentos


G - REALIZAR PESQUISAS EM ENFERMAGEM E/OU PERFUSÃO


G.1 - Organizar grupos de estudos


G.2 - Colaborar com entidades de ensino e pesquisa


G.3 - Captar recursos para pesquisas


G.4 - Coletar dados e amostras


G.5 - Analisar dados


G.6 - Elaborar trabalhos técnicos e científicos


G.7 - Submeter resultados de pesquisa para publicação


H - PROMOVER A SAÚDE DA FAMÍLIA


H.1 - Definir território de atuação


H.2 - Mapear área de atuação


H.3 - Identificar grupos, famílias e indivíduos expostos a riscos


H.4 - Organizar grupos de promoção à saúde


H.5 - Atualizar informações cadastrais


H.6 - Atender usuários nas ubs, nos domicílios ou espaços comunitários


H.7 - Realizar ações de prevenção de agravos e curativas


H.8 - Realizar busca ativa de situações locais


H.9 - Notificar doenças, agravos e situações de importância local


H.10 - Identificar necessidades dos usuários


H.11 - Responsabilizar-se por todos os atendimentos da população adscrita


H.12 - Coordenar o cuidado dos usuários


H.13 - Promover a integralidade do cuidado


H.14 - Participar das atividades de planejamento


H.15 - Participar das avaliações da equipe


H.16 - Incentivar a participação da comunidade


H.17 - Identificar parceiros e recursos disponíveis na comunidade


H.18 - Registrar as atividades nos sistemas de informação


H.19 - Participar das atividades de educação permanente


H.20 - Definir ações de acordo com prioridades locais


H.21 - Participar do gerenciamento de insumos


Z - DEMONSTRAR COMPETÊNCIAS PESSOAIS


Z.1 - Demonstrar flexibilidade


Z.2 - Demonstrar organização


Z.3 - Demonstrar auto-controle


Z.4 - Demonstrar capacidade de adaptar-se às situações


Z.5 - Demonstrar capacidade de atenção


Z.6 - Demonstrar sensibilidade


Z.7 - Demonstrar destreza manual


Z.8 - Demonstrar capacidade de trabalhar em equipe


Z.9 - Demonstrar capacidade de negociação


Z.10 - Demonstrar capacidade de interpretar linguagem verbal e não verbal


Z.11 - Demonstrar capacidade de liderança


Z.12 - Demonstrar capacidade de saber ouvir


Z.13 - Demonstrar capacidade de efetuar atendimento humanizado


Z.14 - Demonstrar rapidez de raciocínio


Recursos de Trabalho


Balança de pesagem


Régua Antropométrica


Equipamentos de suporte respiratório


Kit para acesso vascular


Equipamentos De Reanimação Cárdio-respiratória


Equipamentos para monitoração de sinais vitais


Bomba de infusão


Instrumental cirúrgico


Autoclaves


Kit de emergência


Kit para cateterismo


Kit teste para validação de esterilização de mater


Material médico-hospitalar de consumo


Medicamentos, Hemocomponentes e Hemoderivados


Manuais De Normas E Procedimentos


Impressos


Máquina De Cec


Máquina De Cardioplegia


Bomba Centrífuga


Balão Intra-aórtico


Misturador De Gases


Válvula Redutora De Gases


Teletermômetro


Válvula E Monitor De Vácuo


Monitor Para Controle De Tempo De Coagulação Ativa


Oxigenador,cjto De Tubos, Reserv De Cardioplegia


Participantes da Descrição Especialistas


Alicia Del Carmen Parra Mora


Ana Maria Marton


Ana Paula Renault Da Silva


Angela Maria Pereira


Carlos Adriano De Oliveira Almeida


Diocélia Maria Diniz Macedo


Flávia Cristina Gomes Alves


Francisca Candida Da Silva


Francisca Martins De Andrade


Ivana Lúcia Correa Pimentel De Siqueira


Jeffchandler Belém De Oliveira


Jociélia De Souza Cândido


Jorge De Freitas Souza


Maria Aparecida M. De A. Veloso


Maria Aparecida Nogueira De Lima Marcondes Salgado


Maria Cristina Kapitzky


Nilson Antunes


Rosemar Leite França De Lima


Vânia De Freitas Drumond


Instituições


Conselho Regional De Enfermagem De Minas Gerais


Diretoria Metropolitana De Saúde


Fhemig - Hospital Galba Veloso


Fiat Automóveis S.A.


Fundação Centro De Hematologia E Hemoterapia De Minas Gerais (Hemominas)


Hospital Felício Rocho


INSTITUTO DO CORAÇÃO DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE


INSTITUTO NACIONAL DE CARDIOLOGIA


Instituto De Previdência Social Do Estado De Mg (Ipsemg)


Maternidade Odete Valadares


SECRETARIA DE SAÚDE DE SERGIPE


SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA


Sindicato Dos Enfermeiros De Mg


Sociedade Beneficente Hospital Sírio Libanês


UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS - UNICAMP


Uniminas Adm Part E Serv Médicos De Urgência Ltda.


Instituição conveniada responsável


Fundação Instituto De Pesquisas Econômicas - Fipe - Usp




Glossário


ACS - Agente Comunitário de Saúde


UBS - Unidade Básica de Saúde


Usuário - título utilizado no programa de Estratégia de Saúde da Família para identificar a pessoa que se utiliza do


sistema de saúde da família.


CEC - Circulação Extracorpórea


Perfusato (Priming ou Prime) - volume de preenchimento do sistema de cec


 

©2014 Sociedade Brasileira de Circulação Extracorpórea. Todos os direitos são reservados.
Voltar a Página Inicial Página Inicial WebMail Area Restrita